Saiba o que é moodboard e como fazê-lo!

Saiba o que é moodboard e como fazê-lo!

A construção de um moodboard é essencial nos estágios iniciais de qualquer projeto de arquitetura e continua sendo uma ferramenta útil de comunicação durante o desenvolvimento do design.

Assim como um resumo de projeto bem definido delineia a intenção geral de um projeto, os moodboards ajudam a definir essa intenção e adicionam uma camada emocional ao resumo do trabalho.

Afinal, o que é moodboard?

O moodboard é um tipo de colagem que mostra cores, texturas, estilo dos elementos utilizados e design geral de um projeto, em essência, é uma compilação de elementos inspiradores.

É composto por amostras de textura, citações, fotos de paisagens, fotos de móveis, esboços, tudo o que vem à mente ao pensar na atmosfera da proposta.

O moodboard é desenvolvido para provocar uma resposta emocional, o tipo de resposta que buscamos para o objeto final. Cores, padrões, objetos e qualquer outra coisa que contenha significado podem ser usados.

Qual a vantagem de utilizar moodboard em seu projeto?

Quando um arquiteto cria um moodboard para uma ideia ou um projeto específico, a ferramenta tem uma grande importância na definição do destino do trabalho. Além disso, o moodboard pode atuar como um instrumento para o marketing de mídia social.

O recurso oferece uma oportunidade de trabalhar com alguns dos melhores fornecedores de materiais do mercado. São muito populares, pois combinam materiais e cores que as pessoas não estão acostumadas a ver no dia a dia.

Alguns conceitos são mais calmos com uma margem mais sofisticada, enquanto outros são muito pop e coloridos, mas há algo especial para quase todos.

Como fazer um moodboard?

1. Defina o objetivo

Escolha uma imagem principal que descreva o máximo possível o que você está tentando fazer. Escreva dez coisas sobre que você gosta nesse ambiente. Você aprecia as cores? A sensação transmitida? Por quê? Móveis, texturas, estilo, humor, decorações etc.

Escreva o máximo possível de coisas, quanto mais você escrever e entender o que quiser sobre o ambiente, mais fácil será editar o moodboard depois. Agora, delimite sua ideia em um único objetivo.

2. Junte referências

Comece com imagens de revistas e sites para estabelecer uma visão abrangente. Alguns arquitetos utilizam o Pinterest como um ponto de partida natural.

Para economizar horas de rolagem, siga alguns dos principais formadores de opinião e publicações de design que você gosta, em vez de procurar por um termo amplo como renovação da cozinha, que proporcionará um número quase infinito de resultados.

Após algumas semanas de pesquisa, imprima suas fotos favoritas e adicione-as a todas as amostras de lágrimas e tecidos que você coletou.

3. Faça a montagem

Crie um moodboard para apresentar aos clientes antes de finalizá-lo, isso dará a eles uma ideia de como será o produto final e permitirá que todos os envolvidos concordem em uma direção antes que muito trabalho seja feito.

Também ajuda a evitar qualquer mal-entendido que possa resultar da tentativa de descrever um conceito de design verbalmente. Duas pessoas podem dizer a mesma coisa, mas que significam algo completamente diferente, então uma representação visual pode ajudar todos a entrar na mesma sintonia.

5. Edite

O passo final é refinar seu moodboard. Olhe para o seu quadro de inspiração e pergunte a si mesmo o que está funcionando e o que não está.

Caso seu moodboard esteja com muita informação sem coesão, talvez seja necessário refinar suas escolhas. Talvez existam muitas cores e elas estão trabalhando umas contra as outras.

Algumas ferramentas como GoMoodboard e Niice auxiliam a criação de um espaço criativo simples, privado e sem ruído, com a inclusão de membros da equipe e também o compartilhamento visual.

Para saber mais sobre estratégias de moodboard para viabilizar a execução dos projetos, assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades! Ou nos siga pelas redes sociais ;)