Saiba como não exagerar ao usar cores fortes para a decoração da casa

Saiba como não exagerar ao usar cores fortes para a decoração da casa

 Painel de parede Quadrante da Housed

Painel de parede Quadrante da Housed

As cores fortes para casa estão cada vez mais em alta nos projetos de decoração. Contudo, seu uso requer cuidados na composição com outros elementos do ambiente, para manter a harmonia.

Embora a tendência atual seja a decoração minimalista, é natural que muitos deixem de lado os tons mais vibrantes, mas saiba que é possível criar combinações excelentes sem sobrecarregar o espaço.

Por isso, neste post, preparamos algumas dicas que vão ajudá-lo a dar mais vida para a sua decoração, por meio do uso correto das cores fortes. Vamos lá?

Entenda a proposta das cores

Escolher a tonalidade correta é a etapa fundamental em todo projeto decorativo. Acredite, cada cor consegue despertar uma sensação nas pessoas. Portanto, pense na finalidade de cada cômodo da casa ou do apartamento, além de considerar o estilo do ambiente e os gostos pessoais dos moradores.

É importante destacar que cores fortes não estão diretamente ligadas às cores quentes, no entanto, elas estão inclusas. Por exemplo, amarelo, laranja, vermelho e terracota são tons que aumentam a luminosidade, proporcionam alegria e otimismo, trazem um ótimo astral para o espaço e, ainda, estimulam o apetite.

Em contrapartida, é possível criar pontos de cor por meio das cores frias, como o violeta, o azul e o verde. Mesmo que sejam usadas nas paletas mais fortes, ainda garantem uma atmosfera mais tranquila e refrescante. Mas, claro, a harmonia com tons neutros é imprescindível para não levar à introspecção.

Faça uma harmonização

A harmonia entre tons pode ocorrer tanto entre as opções neutras e vibrantes, quanto entre combinações de cores fortes, para criar um espaço totalmente colorido. Na segunda situação, tenha o círculo cromático como seu aliado. Dessa forma, descobrirá combinações diferentes, sem exagerar.

Entretanto, se a intenção é ousar de maneira sofisticada e elegante, o ideal é aplicar um tom mais forte em uma das paredes do cômodo ou escolher cores complementares e utilizá-las nos móveis. Esse equilíbrio entre neutro e robusto é incrível para deixar o ambiente mais leve e vivaz.

Considere o tamanho do local

Essa é uma das primeiras preocupações que se deve ter em um projeto. A dimensão do cômodo faz toda a diferença no momento da definição das tonalidades da decoração.

Como nossa casa é nosso refúgio, espaços muito amplos devem ser aconchegantes. Por essa razão, abusar dos tons escuros é uma ideia excelente para reduzir o espaço.

Já nos projetos para ambientes pequenos, apostar nas tonalidades fortes para objetos decorativos ou detalhes na parede é uma forma de dar mais vida, sem causar sensação de abafamento.

Evite exageros

Entenda que a sofisticação é gerada a partir da distribuição equilibrada das cores entre todos os elementos do projeto. O mais interessante é que a sintonia entre os cômodos da casa também deve existir, caso contrário, a residência se torna uma competição decorativa.

Portanto, se você optou por destacar uma das paredes com uma cor mais ousada, ou decidiu investir em um móvel colorido, busque criar um ambiente sem muitos elementos decorativos que possam sufocar a decoração.

Pense na iluminação

Espaços que contam com cores fortes na decoração tendem a parecer mais escuros. Contudo, evite essa sensação com um bom projeto luminotécnico, além de assegurar que o ambiente tenha ótima iluminação natural, garantindo mais leveza.

Se for necessário, crie combinações entre lâmpadas brancas e amarelas, utilizando-as em mais pontos do cômodo. Além disso, a instalação de espelhos também contribui com a claridade do ambiente.

É necessário ressaltar que a mistura entre elementos de cores fortes para casa e papel de parede pode oferecer um aspecto mais ousado para a decoração. No entanto, lembre-se que a harmonia deve ser respeitada sempre. Caso uma das paredes tenha um tom mais forte, escolha um papel de parede neutro, com padrões pequenos, por exemplo.

O que você achou dessas dicas? Teve alguma ideia enquanto acompanhava o conteúdo? Então compartilhe este texto nas suas redes sociais e faça com que outras pessoas inovem em seus projetos de decoração!