Como fazer combinação de cores para ambientes sem errar?

Como fazer combinação de cores para ambientes sem errar?

Fundo_Combinação_Cores.jpg

Atender às expectativas dos clientes em cada projeto desenvolvido com a combinação de cores para ambientes, é um grande desafio para os arquitetos. Atualmente, muitos profissionais almejam se tornar referência em seu segmento, entretanto, em muitos casos, não encontram formas de inovar com as cores em seus projetos.

A compreensão das cores pode ajudá-lo a entender quais delas podem funcionar bem juntas (ou não) e que tipo de combinações criarão um design atraente e eficaz. Pensando nisso, mostramos, a seguir, como combinar cores e decorar os espaços sem erro. Confira!

Quais benefícios as cores podem proporcionar aos ambientes?

Entender a teoria das cores e como as suas combinações funcionam em conjunto é uma das chaves para um projeto bem-sucedido. O ambiente produz emoções e um dos fatores menos conhecidos de especificação da cor apropriada é seu papel na proteção da eficiência visual e conforto.

Ela é uma das ferramentas mais poderosas e eficazes para alterar a aparência de um ambiente, podendo expandir visualmente ou encolher um espaço, elevar e abaixar o teto e, até mesmo, influenciar a maneira como um indivíduo se sente.

Um arquiteto pode usar cores para energizar ou esfriar. Ao selecionar o esquema de cores certo, é possível criar um ambiente de elegância, calor ou tranquilidade. Desse modo, a cor pode ser seu elemento de design mais poderoso, se você aprender a usá-la de forma eficaz.

Durante séculos, os artistas manipularam a cor, usando diferentes combinações para influenciar a forma como os humanos respondiam à sua arte. Os mesmos princípios podem ser aplicados ao design de um escritório, usando alguns tons para estimular a colaboração, a criatividade e a cooperação, ou mesmo utilizar cores análogas para proporcionar uma sensação de calma e tranquilidade em um quarto.

O que precisa ser considerado no momento da combinação de cores para ambientes?

Antes de pensar nas cores de um ambiente, é preciso levar em consideração as preferências pessoais de seus clientes, seu estilo de vida (como pretendem usar o espaço) e a estrutura física da sala (iluminação e detalhes arquitetônicos).

Com essa informação, é possível determinar quais cores e esquemas de cores melhor corresponderão aos objetivos de seus clientes.

Círculo cromático

O círculo cromático é uma ferramenta essencial de decoração, desde que o arquiteto saiba como usá-la. Com base em princípios de cores científicas, o círculo cromático é organizado de uma forma que mostra como as cores combinam e contrastam naturalmente.

Está dividido em 12 cores e três categorias: primária, secundária e terciária. As cores primárias são vermelho, amarelo e azul. Todas as outras cores são criadas a partir dessas três. Entre cada cor primária na roda estão as secundárias, laranja, verde e violeta, criadas pela mistura de duas primárias.

Harmonia

Podemos combinar as cores como quisermos, mas harmonizá-las podem nos ajudar a fazer isso mais facilmente. Quando falamos de harmonias, devemos lembrar que são combinações gerais de cores por meio das quais podemos brincar com cores diferentes.

A harmonia se refere ao arranjo das cores no design da maneira mais atraente e eficaz para a percepção dos usuários. As cores harmônicas contribuem para uma boa primeira impressão em um ambiente.

De acordo com a teoria das cores, combinações harmoniosas usam duas cores opostas no círculo cromático, três cores igualmente espaçadas ao redor da roda de cores, formando um triângulo, ou quatro cores formando um retângulo.

Tamanho do espaço

No momento da escolha da melhor combinação de cores, é necessário analisar o tamanho do espaço do projeto. As cores mais vibrantes, como o laranja e o vermelho, não devem ser utilizadas em ambientes muito pequenos, pois emitem uma sensação de um espaço ainda menor. Uma dica nesse caso é escolher tons mais neutros no total e deixar as cores coloridas nos detalhes.

Quais as combinações de sucesso?

Antes de começar a sua combinação de cores, tenha em mente que azuis, verdes e roxos tendem a ser tons mais frios e, por isso, mais calmantes. Já os tons laranjas, amarelos, marrons, vermelhos e rosas são mais quentes e também mais excitantes. Antes de escolher uma paleta de cores, é importante que você saiba que tipo de sensação deseja ter no ambiente.

Azul/amarelo

O amarelo é a cor mais associada à felicidade e ao otimismo, além da criatividade. Com forte relação com o azul, que é uma cor calmante, tem a capacidade de tornar as pessoas mais felizes e tranquilas porque também está ligada ao calor — especialmente devido ao amarelo do sol —, sendo ideal para ambientes de lazer e bem-estar.

Cinza/amarelo

O cinza é a cor do compromisso, sendo considerado um tom sem emoção, que procura evitar a atenção. Muito conservador, o cinzento tem um efeito estabilizador, pois é muito neutro. Além disso, está ligado à maturidade e proteção, sendo confiável e prático.

Associado à cor amarela, que é edificante e iluminadora, cria uma sensação de sucesso e  confiança. O amarelo estimula ainda o lado esquerdo do cérebro, ajudando com o pensamento claro e na tomada de decisão rápida, o que é ideal para escritórios e ambientes de trabalho.

Tom sobre tom

Sempre que você cria uma combinação de tom sobre tom, a tonalidade real permanece a mesma, ficando apenas mais clara, mais escura ou menos vibrante.

Portanto, esse processo não afeta a posição da cor na roda de cores, mas cada variação pode evocar uma sensação totalmente diferente, ou transmitir uma mensagem distinta. Por exemplo, os tons, que às vezes chamamos de pastéis, estão ligados à tranquilidade e à paz.

Quais os cuidados essenciais para combinar cores?

Certifique-se de escolher cores que combinem com o tema do ambiente. Se você tiver no projeto uma sala para seus clientes relaxarem e talvez lerem, por exemplo, escolha cores relaxantes, como os tons azuis ou verdes.

Se o seu projeto conta com um ambiente de mais energia, amarelo é uma boa opção. Porém, tenha cuidado: caso o local tenha muitas janelas, usar o amarelo pode torná-lo claro demais.

As cores podem transformar um ambiente, deixando-o mais bonito, atraente, além de ser um aspecto que mexe com a emoção das pessoas. Para tanto, é necessário utilizar técnicas de harmonização, levando em consideração questões como o tamanho do espaço e o círculo cromático, por exemplo. Desse modo, é importante saber fazer as combinações corretas para valorizar os espaços e, claro, o seu trabalho!

E aí, quais são suas estratégias para combinação de cores para ambientes em seus projetos? Deixe seu comentário no post!